11/01/2016

"Barriga de Cerveja"? porque me preocupar?


Durante o almoço de natal de 2015, eu conversava com parentes e amigos sobre a famosa "Barriga de Cerveja" que surge mesmo em pessoas que não bebem bebidas alcoólicas.
Uma observação feita por uma amiga me deixou intrigado.

Primeiramente pelo conhecimento e sagacidade que ela demonstrou e depois por me alertar para algo que eu não havia levado em consideração ao avaliar este tipo de barriga: seu grau de periculosidade.


Fui, então, pesquisar a famosa "Gordura Visceral" e sua importância na formação da famosa "Barriguinha" que até os magros possuem.


Aprendi que é uma gordura formada por trás da parede abdominal e por estar nesta posição ela comprime os nossos órgãos internos.


Isso não é nada se levarmos em consideração que ela é composta de células mais ativas que a gordurinha que se forma por fora da musculatura (subcutânea).

Além de ser mais dura, que a gordura subcutânea, ela é também mais ativa e se torna mais danosa ao nosso organismo.

Isso comprova a estreita relação entre as grandes cinturas e o diabetes tipo 2, o infarto, o derrame, a trombose, o câncer e até a cirrose.


A boa notícia é que ela é mais fácil de perder que a gordura subcutânea.
Basta uma boa dieta, acompanhada de um nutricionista e tudo pode melhorar.

Segundo um pesquisador da área de nutrição,  dois amendoins a menos por dia já podem fazer a diferença. No final de um ano será o equivalente a meio quilo de gordura que deixamos de ingerir.


Agora a preocupação principal é com a manutenção da saúde e não com a estética.

A estética tem grande importância nas nossas vidas, porém não é nada se comparada à morte ou, o que eu considero pior, ficar debilitado e dependente de outras pessoas para fazer até as coisas mais simples como a higiene íntima ou tomar um banho.

Outra importância na eliminação deste peso extra é o cuidado com a coluna.

Toda nossa coluna pode ser prejudicada por este peso extra que se localiza à frente do nosso corpo, deslocando nosso centro de gravidade.

De cara ele aumenta o peso na região lombar predispondo a vários problemas e dores.
Em seguida faz com que desloquemos nosso tronco para trás ou para frente, na busca de equilíbrio.




Pois bem, vamos cuidar disso com carinho, mas não vamos nos desesperar. Um pouco a cada dia é bem viável.

Um nutricionista pode ajudar muito no regime alimentar e um Quiropraxista, com certeza, vai ajudar na manutenção da postura.