23/03/2017

DORES NOS JOELHOS

Parte 1 - Também sou filho de Deus



Estou me recuperando de uma lesão no Joelho direito e isto me levou a estudar um pouco mais sobre lesões deste tipo.

Este é o primeiro de uma série de posts que pretendo escrever como relato do que aprendi e espero que possa servir de ajuda para pessoas com este tipo de problema.

Vamos, juntos, estudar os 5 problemas mais comuns nos Joelhos, enfrentados por pessoas que praticam caminhada ou corrida.

Vinha, há quase 4 anos, praticando Yoga; gostei tanto que cheguei a fazer algumas aulas em um curso de formação de instrutores. Acabei parando o curso por razões que não vêm ao caso agora.

Um dia, comecei a sentir vontade de correr. Só o Yoga já não me satisfazia mais.


Fui para uma academia, onde poderia usar a esteira e complementar com exercícios de musculação. Calcei um bom tênis, desenterrei meu monitor cardíaco e fui me exercitar.

A primeira coisa que percebi foi que minha respiração estava muito ruim, meus batimentos cardíacos subiam além do esperado e muito rápido. Em resumo, meus músculos estavam bem, minha força e flexibilidade estavam boas, mas minha condição cardio-vascular e pulmonar deixavam muito a desejar.

Tudo ia muito bem e eu me sentia empolgado a continuar. Estava intercalando caminhada rápida com trotes de 4 km três vezes por semana e 2 km mais musculação nos outros dois dias. Descansava sábado e domingo.

Quando completou um mês e meio, veio aquela dor chata no Joelho direito. Eu estava em casa, não estava treinando, foi de repente.

Fui procurar a causa e, para minha surpresa, era uma Bursite provocada por "Overtraining", ou seja, "Excesso de Treino".

Não respeitei a regra básica para quem muda de esporte!

Fazer a transposição com adaptação para o novo esporte!

Quando se muda de esporte, seu corpo precisa se adaptar. Neste caso, passei a receber impacto nos Tornozelos, Joelhos, Quadril e Coluna, coisa que não acontecia no Yoga.

Conversando com um amigo que é músico (Instrumentos de sopro), ele me contou que a mudança de instrumento, devido ao chaveamento diferente, causa dor e estresse muscular. Imagina, então, o que acontece quando colocamos todo nosso peso, multiplicado por 10 durante a corrida, sobre nossas articulações.

Este foi meu primeiro aprendizado e que me custou quase um mês de tratamento sem treino.

Agora vou voltar com mais cuidado e mantendo um período de descanso para que meu corpo se recupere.




Por: Dr. Edward L. Cervantes