13/02/2019

Esta entrevista foi veiculada no programa NOTÍCIAS MUNDIAL ESPECIAL DE FÉRIAS - QUIROPRAXIA

11/04/2017

ÁGUA NO JOELHO. VOCÊ SABE O QUE É?

A famosa Água no Joelho, na realidade, não é água. O nome correto é Líquido Sinovial e a doença é reconhecida como "Sinovite Reativa", por ser a reação a um determinado problema.

A palavra Sinovial é formada por "Sino" que significa "Igual" ou "Parecido" e "Ovial" de "Ovo". Isso porque ele se parece com a clara do ovo, uma "melequinha".

Pois bem, o Joelho, como a maior parte das articulações, é envolvido por uma cápsula que recobre toda a articulação, seus ligamentos, tendões e Menisco. A parte interna desta cápsula produz o "Líquido Sinovial" para lubrificar todos os componentes do Joelho.

Quando o tecido interno da cápsula está inflamado, a produção do líquido aumenta dando origem ao edema (inchaço). Além do edema, observamos também o aumento da temperatura, dor e vermelhidão em casos mais graves.

Porque inflama?

As causas são variadas. Podem ocorrer por um entorse, trauma (batida) ou ainda por esforço como corrida ou caminhada em terreno irregular quando não estamos preparados para estas atividades.

Como prevenir?

05/04/2017

USO DE ANALGÉSICO CAUSA EPIDEMIA DE DEPENDENTES QUÍMICOS



A "Gazeta de Harvard" publicou no dia 31 de março de 2017 uma discussão sobre a necessidade de se reprimir o uso de analgésicos nos Estados Unidos.

Está instalada na América uma epidemia de opiáceos segundo Peter Shumlin, um dos palestrantes, "a crise é 100% evitável e a solução é parar de distribuir medicamentos como se fossem doces..."

Segundo Sheila Burke, moderadora do debate e professora de política pública na Harvard Kennedy School "a taxa de overdose dos opiáceos prescritos, como OxyContin, quadruplicou desde 1999, e em 2015 houve quatro vezes mais mortes por opióides, prescritos ou não, do que por violência armada".

23/03/2017

DORES NOS JOELHOS

Parte 1 - Também sou filho de Deus



Estou me recuperando de uma lesão no Joelho direito e isto me levou a estudar um pouco mais sobre lesões deste tipo.

Este é o primeiro de uma série de posts que pretendo escrever como relato do que aprendi e espero que possa servir de ajuda para pessoas com este tipo de problema.

Vamos, juntos, estudar os 5 problemas mais comuns nos Joelhos, enfrentados por pessoas que praticam caminhada ou corrida.

Vinha, há quase 4 anos, praticando Yoga; gostei tanto que cheguei a fazer algumas aulas em um curso de formação de instrutores. Acabei parando o curso por razões que não vêm ao caso agora.

Um dia, comecei a sentir vontade de correr. Só o Yoga já não me satisfazia mais.

19/10/2016

JOANETE

COMO TRATAR  E PREVENIR


O Joanete é tecnicamente conhecido como "Hálux Valgo". Hálux é o nome técnico do "Dedão do Pé" e Valgo significa "que se desvia para fora em relação ao eixo do corpo".

Seu nome popular tem origem no castelhano Juanete, que é um diminutivo de Juan.

Basicamente é uma deformação do osso que fica próximo ao Hálux (dedão do pé) e tem início com o desabamento do arco do pé.

Nosso pé tem dois arcos na parte inferior que servem para amortecer a pisada. Funciona como um amortecedor natural.

Eles são o Arco longitudinal e o Arco Transversal.

Os pés dos negros são diferentes dos pés dos japoneses, que por sua vez também são diferentes dos pés de outras etnias. Esta diferença é responsável pela diferença no corpo (lordoses e cifoses) entre estas etnias.

Quando os pés "caem" para dentro passamos a pisar com a lateral interna do Hálux (dedão) produzindo um calo na na pele e um Joanete que pode ser entendido como um calo criado no osso e cartilagem.

Esta queda do arco provoca também uma rotação dos joelhos com dores e Artroses.

16/06/2016

EXAME DETECTA ALZHEIMER EM ESTÁGIO INICIAL COM 100% DE CERTEZA


O mal de Alzheimer é responsável, de longe, pelo maior número de demência no mundo.

Apesar de haver um grande número de estudos para tratar pacientes com Alzheimer, estes tratamentos ainda estão um pouco longe de obterem resultados confiáveis, porém os são bastante promissores.

A boa notícia é que segundo o Dr. Robert Nagele, membro da equipe da Universidade de Rowan, nos EUA, já é possível detectar a doença muito antes que ela se manifeste.

Um tratamento precoce pode facilitar a vida de quem já possui a doença que, mesmo não tendo cura, com um tratamento correto o paciente pode retardar seu aparecimento ou minimizar os danos causados ao cérebro.